O que devo analisar na escolha de um IMÓVEL?

Em primeiro lugar, você deverá refletir decidir se quer morar perto do trabalho, da faculdade ou da casa dos seus pais. Com a localização definida, o próximo passo é buscar o apartamento ideal.

1. Metragem do apartamento

Você pode partir da metragem que deseja. Geralmente, quem vai morar sozinho busca algo mais simples e menor. Mas tudo vai depender da sua vida social. Se gosta de receber amigos, vale a pena investir em uma sala ampla. Já, se seus pais ficarão em outra cidade, um quarto a mais talvez seja necessário para quando eles estiverem de visita.

Outro ponto que deve ser analisado é quanto tempo você pretende ficar com esse apartamento. Se está em seus planos casar e ter filhos, o melhor é já pensar em uma metragem que acomode uma família, mesmo que pequena.

Porém, há apartamentos pensados exatamente para quem quer morar sozinho. Confira alguns exemplos.

1.1. Loft

Esse tipo de apartamento surgiu em meados da década de 60 nos Estados Unidos. Por estar localizado em prédios comerciais ou galpões não utilizados, uma de suas principais características são as poucas paredes, as janelas grandes e o pé direito alto.

Esse estilo, há alguns anos, chegou ao Brasil, porém, por aqui, os lofts não são galpões abandonados. São apartamentos construídos a partir dessas características. Com metragem entre 25 m² e 55 m², são imóveis bem iluminados, ventilados e amplos, já que não têm muitas divisórias ou paredes entre os cômodos.

Flexíveis e versáteis, os lofts são perfeitos para quem quer morar sozinho e gosta de praticidade e modernidade.

1.2. Flat

Trata-se de uma mistura de hotel e apartamento, com metragem que varia bastante. Porém, na taxa de condomínio do flat, o morador paga também por serviços como limpeza do imóvel, lavanderia, manutenção de ar-condicionado etc.

Para quem vai morar sozinho, parece uma grande vantagem, já que não precisará se preocupar com nenhuma tarefa doméstica. Porém, leve em conta que as taxas são elevadas, por isso, os flats são mais utilizados para estada temporária.

1.3. Studio

Os studios, geralmente, encontram-se em locais privilegiados, com facilidade de transporte público e acesso a comércio e serviços. Por isso, é o preferido de quem quer aliar praticidade, boa localização, conforto e vida agitada.

Sua metragem varia de 25 m² a 50 m², normalmente divididos entre sala, quarto banheiro e cozinha. Às vezes, há uma pequena varanda, o que deixa o local ainda mais aconchegante. O ambiente compacto e multifuncional é ideal para quem está começando a vida e quer um cantinho para chamar de seu.

Como o público-alvo do studio são os solteiros, os prédios costumam oferecer ambientes como:

  • lavanderia;
  • coworking;
  • piscina;
  • academia;
  • bicicletário, entre outros.

1.4. Kitnet

Trata-se de um imóvel mais simples e em regiões com menos infraestrutura. Sua metragem fica entre 20 m² e 40 m². Porém, é uma excelente opção para quem procura algo mais barato. Na kitnet, a cozinha americana amplia a sala e o balcão faz as vezes da mesa de jantar.

Enfim, há opções para todo tipo de necessidade e orçamento. O importante é que esse apartamento se adapte em sua rotina.

2. Animais de estimação

Se você tem um animal de estimação ou só está esperando sair da casa dos seus pais para ter um, lembre-se de que ele precisará de um espaço para ficar. Dê preferência à área de serviço, já que na sacada costuma bater muito sol e algumas raças sentem muito calor.

Tenha em mente também que você terá que levar seu animalzinho para passear com frequência. Por isso, verifique se as ruas no entorno são seguras. Se houver um parque por perto, melhor!

3. Vaga de garagem

Outra questão que deve ser verificada é se o imóvel conta com garagem. Se não houver, verifique na vizinhança a disponibilidade de estacionamentos ou de vagas para alugar.

Por outro lado, caso você não tenha carro e o imóvel tenha garagem, pense nisso como uma fonte de rende alternativa que vai ajudá-lo a pagar as contas no fim do mês.

4. Documentação

É recomendável que imóveis usados sejam vistoriados e auditados para evitar riscos com, dívidas de condomínio, IPTU atrasado ou, ainda, que esse imóvel seja alvo de penhora na justiça.

No caso de um imóvel usado, você precisará verificar:

  • matrícula do bem;
  • certidão negativa do IPTU;
  • certidão negativa de débito do condomínio;
  • certidão negativa de utilidade pública do imóvel;
  • certificado negativo de ação cível e criminal do vendedor e do seu cônjuge;
  • contrato de compra e venda;
  • registro, no cartório de imóveis, do contrato de compra.

Para um imóvel novo, peça:

  • memorial descritivo;
  • certidão negativa de débitos do condomínio.
  • convenção do condomínio.

Além disso, verifique sempre o estado de conservação do imóvel, se há feira na porta do prédio, casas de show ou estádios nas redondezas. Também vale a pena procurar dados sobre crimes na região e saber se existe policiamento no local.

5. Despesas iniciais

Quem está comprando o primeiro apartamento precisa se preparar para alguns gastos extras, principalmente quando opta por um financiamento. Confira:

  • custos com análise jurídica da documentação;
  • custos com avaliação das condições do imóvel;
  • custos com documentos de cartório e registro de imóveis;
  • ITBI aplicado segundo alíquota de cada município.

Esses gastos costumam representar entre 4% e 6% do valor total do imóvel.

Fonte: comocomprarumapartamento.com.br

CURIOSIDADES: Estúdio, quitinete, loft ou flat?

Estúdio

Devido à falta de espaço dos grandes centros e a falta de tempo dos seus frequentadores, o apartamento tipo estúdio passou a ser uma tendência. Localizado em locais estratégicos, o apartamento possui cerca de 25m², ideal para pessoas solteiras ou um casal sem filhos, que quer morar em zonas centrais e possuir um local de fácil manutenção.

Quitinete/ kitchenette/ conjugado
Três nomes que denominam um único tipo de apartamento cuja principal característica é seu tamanho (50m²) e o fato de ter a sala conjugada ao quarto, uma área para cozinha e banheiro separado por parede ou divisória. Mesmo com espaço limitado, é possível deixar o local moderno e aconchegante, basta usar sua criatividade.

Loft
Este modelo de apartamento também tem sala conjugada com o quarto, uma área para cozinha e banheiro separado, porém seu diferencial é o tamanho, que excede 50m².
A origem do loft vem dos espaços sem repartições situado logo abaixo do teto de uma casa que eram utilizados como local para armazenagem e que hoje é uma opção de moradia onde você tem liberdade de decorar como quiser.

Flat/ apart hotel

Para quem busca comodidade, o flat é um apartamento onde são oferecidos serviços de hotelaria como arrumação, lanchonete e lavanderia. Seu tamanho costuma ser maior do que um quarto de hotel, mas conta com os serviços práticos citados.

Fonte: amagai.com.br

Flats – Modalidades desse tipo de investimento

1 . Compra de flats: O flat para comprar pode servir para o comprador morar ou ser alugado, é caracterizado como Residencial com Serviços Hoteleiros, normalmente a administração do condomínio e do pool hoteleiro é feita por uma Administradora com Expertise em Hotelaria. O Flat para comprar permite unidades com os seguintes tipos de uso : pool de locação, moradia e locação direta.

2 . Condo-Hotel: Pela convenção de condomínio, 100% das unidades fazem parte do Pool de locação, os proprietários não podem utilizar e nem alugar direto suas unidades. O Condo-Hotel é um empreendimento imobiliário que mistura o conceito de condomínio e de hotel. É algo parecido com os apart-hotéis, porque tem uma estrutura operacional hoteleira, mas com 100% de unidades autônomas. Os investidores compram uma ou mais unidades e recebem quantias iguais conforme o lucro obtido pelo empreendimento. Os resultados são repassados mesmo que nem todas as unidades tenham sido utilizadas.

3 . Fundo de Investimento Imobiliário para renda: No fundo de investimentos, não há a compra física da unidade, mas sim a participação em um empreendimento imobiliário. Trata-se de um fundo imobiliário em que as cotas adquiridas só podem ser negociadas em mercado secundário como bolsa de valores. Um Administrador forma o Fundo imobiliário com determinado tipo de imóvel para renda, exemplos de fundos: Unidades Hoteleiras, Lajes corporativas, Hospital, Shopping, centros de logística, mix de imóveis, imóveis em construção.

O fundo deve ser aprovado pela CVM, sendo comercializado por cotas na bolsa de valores, mesmo que os ativos (imóveis que compõe o fundo) valham mais, você venderá suas cotas pelo preço do mercado.

 

Unidade Hoteleira X Apartamento Tradicional

É muito comum chamarem flats de apartamentos ou vice-versa, por isso, viemos esclarecer as diferenças entre os dois termos. Um apartamento padrão apresenta uma planta com divisões internas bem definidas: salas de jantar, de estar, cozinha, banheiros, etc. Já o flat é um apartamento mais compacto, com um sistema “Pay If Use”, acaba se tornando um investimento muito mais vantajoso.

Por participar de um “Pool Hoteleiro”, não é função do proprietário do FLAT prospectar hóspedes, cuidar da gestão comercial ou conservação da unidade.

Já teve experiências com flats?

Entre em contato e poderemos apresentar as melhores opções.

Quais tipos de Flats podem ser usados como moradia?

Quem busca praticidade e menos dor de cabeça na rotina adora a opção de morar em um flat.
Você não se preocupa com arrumação, não perde tempo com mudança e mora em um ponto estratégico da cidade .

Mas não é qualquer unidade hoteleira que pode ser usada como moradia, primeiramente, é crucial saber se ela está ou não no pool hoteleiro. Sendo disponíveis para moradia APENAS os que não estão no pool hoteleiro.
Você quer saber mais sobre o mercado hoteleiro, conhecer um Flat para você, entre em contato conosco!

 

Flats e condo-hotéis Investimentos palpáveis

Um investimento que, além de prático, serve como uma moradia temporária ou ativo empresarial.

Diversificar a carteira é algo essencial para investir com sucesso. Você conhece os ativos físicos, concretos e práticos que o setor hoteleiro têm a oferecer?

Entre em contato e saiba mais!

Qual o benefício de morar em um flat?

O valor do apartamento mobiliado é mais caro, porque a mobília é incluído no preço do aluguel cobrado pelo dono do imóvel.

Além disso, existe cobrança de condomínio, que consta despesas com os funcionários do prédio e com a manutenção dos espaços comuns, áreas de lazer (quando houver), em relação ao flat, é cobrado o valor do pacote que inclui hospedagem, taxa de condomínio e IPTU, com a diferença de que, na maioria deles, a taxa de condomínio já inclui o uso de uma série de serviços.

Exemplos desses serviços são limpeza da unidade, recepção 24 horas, internet, TV a cabo, manutenção, segurança e estacionamento com manobrista, sendo que muitos flats também contam com área de lazer e fitness.

Por fim, mais uma vantagem que também deve ser destacada é a localização desses edifícios, frequentemente situados em pontos estratégicos da cidade, de onde se tem fácil acesso às principais avenidas, grandes centros comerciais, aeroportos, etc.

E você? O que falta para você comprar o seu flat?

Como começar a investir em Flats e Condo-hotéis?

Existem algumas “leis” do investimento imobiliário que
se aplicam em todas as categorias de imóveis, mas, para
aplicá-las é muito importante saber qual a intenção com
o imóvel.

Talvez a mais importante para quem está pensando em
investir em um flat ou condo-hotel é: “Sucesso não se
mede com promessas, se verifica com histórico”. Se você
pensa em ter uma unidade hoteleira como um investimento
avaliar os relatórios, histórico do intermediador,
imóvel e construtora é ESSENCIAL para ter bons
resultados com o ativo.
Mas se você pensa ter uma unidade hoteleira para morar,
as condições vão ser decididas conforme suas
preferências e necessidades. Sempre vale a pena pensar
no futuro se você está comprando uma moradia que pode se
tornar um investimento lá na frente.

E aí, qual a sua intenção com uma unidade hoteleira?
Moradia ou investimento?

Entre em contato conosco e lhe ajudaremos!!!

 

O que observar antes de comprar um FLAT?

Quem se muda frequentemente sabe das dores de cabeça que a falta de pesquisa e planejamento podem causar.

Nos casos das unidades hoteleiras estas dores de cabeça também existem. Mas como os imóveis vêm praticamente prontos para morar, as complicações são mais práticas e irão variar de acordo com a sua necessidade.

Por exemplo, se um Flat vier apenas com um aparelho micro-ondas e você for uma pessoa que gosta de cozinhar todos os dias, provavelmente se frustrará com a escolha.

Uma dica de ouro é verificar todos os serviços que estão incluídos no valor a ser pago. O importante é que o Flat tenha tudo aquilo que você ache necessário para ter uma rotina tranquila aproveitando os maiores benefícios desta modalidade de moradia: a praticidade.

Como a micromobilidade impacta o mercado imobiliário

Além de patinetes e bikes, painel da Convenção Secovi fala sobre os promissores carros voadores

 

O fenômeno dos deslocamentos com patinetes e bikes tem tomado as ruas de São Paulo. De acordo com a Grow – empresa resultante da fusão entre a Yellow e a Grin –, entre as pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte, 47% a utilizam para ir ou voltar do trabalho. Já a maioria dos usuários de patinete (40%) usam o meio como meio de recreação entre segunda e sexta-feira.

Nos fins de semana, a recreação passa a ser o principal motivo para o uso tanto das bikes (55%) como dos patinetes (79%).

Em outra esfera, a EmbraerX, divisão de negócios disruptivos da Embraer, promete viagens com carros voadores – inclusive com projeto específico para uma grande empresa de aplicativos de viagens. A ideia é que esse veículo fuja dos grandes congestionamentos das cidades, sobrevoando as ruas transportando passageiros.

Tanto a dinâmica das bikes e dos patinetes (conhecidas como micromobilidade) como a dos promissores carros voadores exercem impacto no mercado imobiliário.

Para falar sobre isso, a Convenção Secovi traz Paula Azevedo Macedo, head da EmbraerX; e Danilo Mansano, diretor de Operação da Grow, em painel sobre o tema. As inscrições podem ser feitas pelo site do evento – www.convencaosecovi.com.br – ou pelo telefone (11) 5591-1306.

Patrocínio: Atlas Schindler, Grupo Souza Lima, OLX e Abrainc na cota Diamante; Intelbras e Comgás na cota Ouro; Mega Sistemas, Regus e Porto Seguro na cota Prata.

Confira os melhores momentos da Convenção Secovi 2018.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP