Benefícios de ficar fora do Pool hoteleiro

Apesar de já termos falado bastante sobre os condo-hoteis (dentro do pool hoteleiro), ter um flat (que está fora do pool) tem lá suas diversas vantagens tanto para quem investe quanto para quem mora.

Para quem mora, a funcionalidade deste imóvel enche os olhos! 

Além de uma localização estratégica em um grande centro, os flats têm benefícios que encantam os adeptos à este tipo de moradia, como: – Praticidade nos serviços de limpeza e manutenção

– Segurança

– Conforto

– Facilidade para alugar/adquirir.

Já para quem quer investir, ter um flat pode render muito mais que um aluguel residencial. E outra: quem tem um flat fora do pool pode utilizá-lo como moradia e ainda fica isento dos problemas característicos da Lei do Inquilinato. 

E aí, você tem o perfil de um investidor ou de um morador de flat?

Investimento livre de responsabilidades administrativas

Ao invés de precisar de um acompanhamento diário, day trades e todas as dores de cabeça, ter um flat ou condo-hotel é muito mais SIMPLES:

Você só se preocupa com aguardar o balancete das receitas, despesas do condomínio e a divisão dos lucros entre os sócios participantes. Além disso, você compra um imóvel padronizado sem ter que se preocupar com as despesas administrativas e de conservação.

Quais os tipos de Flats podem ser usados como moradia?

Quem busca praticidade e menos dor de cabeça na rotina adora a opção de morar em um flat. Você não se preocupa com arrumação, não perde tempo com mudança e mora em um ponto estratégico da cidade.

Mas não é qualquer unidade hoteleira que pode ser usada como moradia, primeiramente, é crucial saber se ela está ou não no pool hoteleiro. Sendo disponíveis para moradia apenas os que possuem descrição “Fora do pool” hoteleiro. 

O que considerar antes de começar a investir em Flats?

Algumas considerações devem ser levadas em conta antes de investir em uma unidade hoteleira

Checar a procedência da marca do hotel, do arquiteto ou das empreiteiras responsáveis pela obra são um destes quesitos, porque o status do flat ou condo-hotel garante uma boa gestão e a melhor ocupação dos quartos.

Outro quesito mais importante ainda é a localização. Não só o bairro, como a cidade, devem ser considerados para atingir os melhores resultados com seu investimento, já que a valorização do imóvel é um dos fatores mais importantes para os hotéis.

Imóvel Residêncial ou Flat? Qual é a melhor opção para investir?

Ao comparar o investimento em um Imóvel Residencial ao investimento em um Flat estamos falando de coisas parecidas, mas sistematicamente diferentes.

É por isso que não existe um tipo de investimento preferencialmente melhor ou pior. Isso vai de acordo com seu perfil e sua carteira de investidor, até mesmo porque a valorização imobiliária, por exemplo, é algo que beneficia as duas modalidades e enche os olhos de muitos investidores. Além disso, cada setor tem seus benefícios, com isso podemos citar alguns comparativos entre os dois ativos.

Uma unidade hoteleira é prática na hora de pagar os alugueis e está livre dos PRINCIPAIS problemas de um imóvel residencial, como a vacância do imóvel, administração e manutenção, já que tudo isso fica por conta da administradora hoteleira. Além disso os lucros da unidade hoteleira vêm do faturamento total do Hotel dividido entre as unidades, o que proporciona, muitas vezes, uma rentabilidade maior para esta modalidade.

Já um imóvel residencial te dá mais liberdade e controle: você lida diretamente com o inquilino, a manutenção é por sua conta e preferência. Sendo um investimento adequado para quem gosta das possibilidades proporcionadas por ter o imóvel sob seu total controle.

Muitas pessoas estão preferindo viver em flats do que em apartamentos. Mas por que? Existem várias vantagens em se morar em um flat, como por exemplo, o fato de já ser um imóvel mobiliado, com internet, tv a cabo, dentre outros.
Entre essas opções, podemos destacar três vantagens plus:
– Baixo custo de manutenção;
– Room Service
– Comodidade

Sem dúvida, é muito mais simples encontrar um flat para venda do que um apartamento mobiliado. Fica ainda mais fácil achar essas oportunidades na So Flats. Conte conosco para encontrar seu imóvel ideal.

Entenda como um hotel obtém lucro

Temos que ter uma noção geral do pool hoteleiro para sabermos como funcionam os lucros na hotelaria. De primeira, parece ser muita informação, mas tudo isso acaba sendo preocupação da empresa Sócia-Ostensiva, cabendo aos proprietários/investidores saberem apenas alguns dos detalhes.
O pool hoteleiro é, resumidamente, uma empresa que trabalha e presta os serviços de hospedagem e afins aos clientes. ⠀⠀⠀⠀⠀
Os sócios desta empresa são os proprietários das unidades do hotel. Sendo estes os Sócios-Participantes e a empresa especializada a Sócia-Ostensiva. Isso traz eficiência ao captar hóspedes, gerenciar custos e processos.
⠀⠀⠀⠀⠀
Em relação aos custos e despesas, as mais relevantes são para a prestação de serviços do pool hoteleiro, que se baseiam em:
• Custos de comercialização.
• Comissões de cartão de crédito e débito.
• Taxa condominial dos apartamentos participantes.
• Energia elétrica e água dos apartamentos.
• Suprimentos de hóspedes e materiais de escritório.
• Despesas administrativas e bancárias.
• Despesas com manutenção periódica dos quartos.
⠀⠀⠀⠀⠀
E o lucro?
A diferença entre as receitas dos serviços e as despesas operacionais é depositado mensalmente nas contas dos Sócios-Participantes. Após a apuração do lucro, também haverá crédito de dividendos da operação para o Sócio-Participante.

Razões para morar em um flat em São Paulo

Em São Paulo, ou qualquer outra megalópole, morar em uma unidade hoteleira não é só para quem acabou de chegar na cidade. Em uma cidade com o ritmo tão acelerado, abrir mão de pequenas tarefas do dia a dia garante muito mais qualidade de vida e tempo, até se adaptar na nova cidade e a rotina puxada.

Unidades hoteleiras também são moradias perfeitas para quem está em um período de transição, seja de trabalho ou vida pessoal. Outro grande benefício do flat ou condo-hotel é a localização privilegiada. Você pode morar perto do local de trabalho ou estudos sem se estressar com o trânsito.

Por que jovens estão preferindo flats em São Paulo?

A rotina de uma megalópole é realmente caótica. Não é à toa que o público jovem tem optado por um estilo de vida mais enxuto e prático. E este estilo de vida se amplia, também, para o estilo de moradia. E os flats não ficam de fora dessa.

Na Grande São Paulo tem ocorrido um movimento de preferência do público de até 35 anos: eles estão indo morar em unidades hoteleiras! O motivo? São vários, entre eles, a modulação do apartamento, os serviços de arrumação e administração, a previsibilidade das taxas e custos, a infraestrutura e, principalmente, a localização perfeita para quem divide uma rotina intensa de trabalho e estudos.

Muitos flats em SP, se não estão diretamente no centro de tudo que um jovem precisa, estão a poucos metros do metrô ou avenida de grande movimento e bem perto de todos os serviços, como academias, restaurantes, bares e farmácias.

 

Estações De Metrô Valorizam Imóveis Paulistanos Em Até 32%

Os apartamentos localizados até um quilômetro de distância de estações de metrô são em média 16% mais caros em relação aos bairros adjacentes na cidade de São Paulo. Segundo o estudo realizado pelo Geoimovel-VivaReal, o valor médio do m² de imóveis próximos dessa modalidade de transporte coletivo é de R$ 10.130,00 e além desse raio é de R$ 8.557,00.

A maior variação é de 32% para imóveis próximos à estação Sacomã (Linha Verde) e Barra Funda (Linha Vermelha). O preço mediano do m² nos bairros adjacentes da Zona Oeste é de R$ 9.783,00 e próximo do metrô Barra Funda é de R$ 14.343,00. Já no Sacomã, o m² médio custa R$ 7.335,00 e no raio de um quilômetro da infraestrutura de transporte é de R$ 10.848,00. O levantamento considerou 95,5 mil apartamentos lançados na cidade de São Paulo nos últimos três anos, totalizando um VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 58 bilhões.

Segundo Aline Borbalan, head de Inteligência de Mercado, o estudo também tangibiliza a valorização próximo das futuras estações de metrô. A cidade de São Paulo possui 18 estações em projeto e seis com previsão de inauguração. “Os dados permitem que proprietários, incorporadoras e investidores entendam que essas regiões são mais caras e oferecem maior tendência de valorização, diante do fato da proximidade com as estações que propiciam maior mobilidade urbana aos moradores, dentre outros importantes fatores que impulsionam os futuros lançamentos no entorno.”, explica Aline.

Fonte: publicidadeimobiliaria.com